Disfunção erétil: Prevenção

Para muitos homens, o DE pode ser prevenido ou tratado com segurança. Os tratamentos variam de terapia sexual a coisas como vácuo dispositivos, medicamentos orais ou injetáveis, terapia hormonal e cirurgia. A maioria dos tratamentos funciona muito bem. Se você tem ED, não há ajuda.

Leia também: Impotência sexual masculina e feminina

Converse com seus cuidados de saúde prestador de serviços sobre opções para prevenir ou tratar a disfunção erétil. PERGUNTAS PARA PEDIR SEU CUIDADO DE SAÚDE FORNECEDOR  O que é ED e o que causa isso?  O que posso fazer para evitar ED?  Você pode me ajudar ou preciso consultar um especialista? (pedir por uma referência, se necessário)  Que testes ajudarão a encontrar a causa do meu DE?  Que tratamento (s) pode me ajudar? Como eles funcionam? Quais são os efeitos colaterais?  O que acontece se o primeiro tratamento não ajudar?  Se a cirurgia é a minha melhor escolha, posso falar primeiro com um paciente que você ajudou?  Um terapeuta sexual me ajudaria? Sobre a Fundação Urology Care A Urology Care Foundation é a líder mundial em urologia fundação – e a fundação oficial do governo americano Associação Urológica. Nós fornecemos informações para aqueles ativamente gerenciando sua saúde urológica e aqueles prontos fazer mudanças na saúde. Nossa informação é baseada no Recursos da American Urological Association e é revisado por médicos especialistas. Para saber mais, visite o site da Urology Care Foundation, UrologyHealth.org/UrologicConditions ou vá para UrologyHealth.org/FindAUrologist para encontrar um médico perto de você. Aviso Legal: Esta informação não é uma ferramenta para auto-diagnóstico ou substituir o aconselhamento médico profissional. Não é para ser utilizado ou invocado para esse fim. Por favor fale com seus urologistas ou profissionais de saúde sobre sua saúde preocupações. Sempre consulte um médico antes de você iniciar ou interromper qualquer tratamento, incluindo medicamentos

5 causas comuns de impotência

A Healthline e nossos parceiros podem receber uma parte das receitas se você fizer uma compra usando um link nesta página.
O que é impotência?
A impotência é uma condição que afeta consistentemente a capacidade de uma pessoa de atingir ou manter uma ereção ou capacidade de atingir a ejaculação. É uma forma de disfunção erétil (DE).

Leia também: Estimulante sexual masculino qual é o melhor

Pode haver vários fatores que contribuem para a impotência. Estes incluem transtornos emocionais e físicos. De acordo com o The Merck Manual, estima-se que 50% dos homens com idades entre 40 e 70 anos experimentam alguma disfunção erétil em um momento ou outro. O risco de impotência aumenta com a idade.

Também foi observado que homens com mais escolaridade têm menos probabilidade de experimentar impotência, provavelmente porque eles têm, em média, estilos de vida mais saudáveis.

A impotência geralmente afeta negativamente a vida sexual e pode causar estresse adicional, depressão e baixa autoestima.

Compreender as causas potenciais mais comuns pode ajudar uma pessoa a identificar por que ela pode estar passando por essa condição.

1. Doenças Endócrinas
O sistema endócrino do corpo produz hormônios que regulam o metabolismo, a função sexual, a reprodução, o humor e muito mais.

Diabetes é um exemplo de uma doença endócrina que pode causar uma pessoa a experimentar a impotência. Diabetes afeta a capacidade do organismo de utilizar o hormônio insulina. Um dos efeitos colaterais associados ao diabetes crônico é a lesão do nervo. Isso afeta sensações no pênis. Outras complicações associadas ao diabetes são o fluxo sanguíneo prejudicado e os níveis hormonais. Esses dois fatores podem contribuir para a impotência.

2. Distúrbios Neurológicos e Nervosos
Várias condições neurológicas podem aumentar o risco de impotência. As condições nervosas afetam a capacidade do cérebro de se comunicar com o sistema reprodutivo. Isso pode impedir que uma pessoa consiga uma ereção.

Os distúrbios neurológicos associados à impotência incluem:

Doença de Alzheimer
Mal de Parkinson
tumores cerebrais ou espinhais
esclerose múltipla
acidente vascular encefálico
epilepsia do lobo temporal
Pessoas que tiveram a cirurgia da próstata também podem sofrer danos nos nervos que causam impotência.

Os ciclistas de longa distância também podem experimentar impotência temporária. Isso ocorre porque a pressão repetida nas nádegas e genitais pode afetar a função dos nervos.

3. Tomar medicamentos
Tomar certos medicamentos pode afetar o fluxo sanguíneo, o que pode levar a disfunção erétil. Uma pessoa nunca deve parar de tomar um remédio sem a permissão de seu médico, mesmo que seja conhecido por causar impotência.

Exemplos de medicamentos conhecidos por causar impotência incluem:

bloqueadores alfa-adrenérgicos, incluindo tansulosina (Flomax)
betabloqueadores, como carvedilol (Coreg) e metoprolol (Lopressor)
medicamentos quimioterápicos para câncer, como a cimetidina (Tagamet)
depressores do sistema nervoso central, como alprazolam (Xanax), diazepam (Valium) e codeína (encontrados em vários medicamentos de marca)
estimulantes do sistema nervoso central, tais como cocaína ou anfetaminas
diuréticos, como furosemida (Lasix) e espironolactona (Aldactona)
inibidores seletivos da recaptação da serotonina ou ISRSs (Prozac, Paxil)
hormônios sintéticos, como o leuprolide (Eligard)
4. Condições Relacionadas ao Cardíaco
Condições que afetam o coração e sua capacidade de bombear bem o sangue podem causar impotência. Sem fluxo sanguíneo suficiente para o pênis, uma pessoa não consegue atingir uma ereção.

A aterosclerose, uma condição que faz com que os vasos sanguíneos fiquem entupidos, pode causar impotência. Colesterol alto e hipertensão arterial (hipertensão) também estão associados a riscos aumentados de impotência.

5. Fatores de estilo de vida e transtornos emocionais
Para conseguir uma ereção, uma pessoa deve primeiro passar pelo que é conhecido como uma fase de excitação. Esta fase pode ser uma resposta emocional. Se uma pessoa tem um distúrbio emocional, isso afeta sua capacidade de se tornar excitada sexualmente.

Depressão e ansiedade estão associadas ao aumento do risco de impotência. A depressão é um sentimento de tristeza, perda de esperança ou desamparo. Fadiga relacionada à depressão também pode causar impotência.

A ansiedade de desempenho pode ser outra causa de impotência. Se uma pessoa não conseguiu realizar uma ereção no passado, ele pode temer que não consiga alcançar uma ereção no futuro. Uma pessoa também pode descobrir que não consegue alcançar uma ereção com um determinado parceiro. Alguém com disfunção erétil relacionada à ansiedade de desempenho pode ter ereções completas ao se masturbar ou ao dormir, mas não consegue manter uma ereção durante a relação sexual.

Abuso de drogas como cocaína e anfetaminas também pode causar impotência. O abuso de álcool e o alcoolismo podem afetar a capacidade de uma pessoa de atingir ou manter uma ereção também. Consulte o seu médico se você suspeitar que você pode ter um problema de abuso de substâncias.

SOLUÇÕES DE PARCEIROS DE SAÚDE
Obtenha respostas de um médico em minutos, a qualquer momento
Tem perguntas médicas? Conecte-se com um médico experiente, certificado pela diretoria, on-line ou por telefone. Pediatras e outros especialistas

Disfunção Erétil NUNCA Mais! Turbinando o Desempenho

A Disfunção Erétil, também conhecida como impotência masculina, ocorre quando o homem não consegue ter, ou manter a ereção do pênis para ter uma relação sexual com penetração.

Esse problema afeta milhões de homens ao redor do mundo, e a indústria farmacêutica possui dezenas de remédios que prometem ajudar com essa questão, mas que na verdade apenas causam dependência e não resolvem nada.

A grande causa da disfunção erétil é, segundo os especialistas, uma redução nos níveis do hormônio testosterona, e um dos tratamentos mais indicados é a reposição hormonal.

Estresse, ansiedade, alcoolismo e drogas também podem afetar o desempenho sexual a médio e longo prazo, e alguns homens que realmente apresentam esses sintomas acabam não conseguindo ter ereções satisfatórias.

Ok! Com todas essas constatações e certezas, homens com disfunção erétil acabam se entupindo de remédios como Cialis, Viagra e tantos outros, e além de não resolverem o problema a longo prazo, acabam tendo efeitos colaterais que podem até matar.

Saiba mais: Prime Male comprar

CLARO que você poderia até ficar sem fazer sexo pelo resto da vida, mas isso não é natural, e se for casado precisa pensar no prazer da sua esposa/namorada/companheira.

Afinal de contas, sexo é tão necessário como qualquer outra função do nosso organismo. Alguns especialistas em relacionamento dizem que sexo é 75% da relação. Se o seu “amigo” não funciona, é preciso fazer algo para mudar isso.

disfunção erétilA Disfunção Erétil quase acabou com meu casamento
Comecei a ter problemas de disfunção erétil com apenas 38 anos. Casado há 15 anos com a mulher da minha vida, uma noite simplesmente o “bicho” não subiu, e acabamos resolvendo nosso desejo de outras maneiras.

Como eu estava tendo uma porção de novas atividades no trabalho, coloquei esse problema de impotência masculina temporária por conta do estresse, comprei um pote de vitaminas, diminuí os drinques do final de semana, e…. na próxima vez que fui fazer sexo com minha esposa, de novo a ereção não aconteceu.

Saiba mais: Prime Male comprar

Ela percebeu como fiquei extremamente chateado, e eu percebi como ela estava frustrada. Sempre tivemos uma vida sexual ativa, dos caras do trabalho sou o único que transo com a mulher várias vezes por semana, todos os outros têm um dia “definido” para fazer isso.

Cara! Que frustração ver minha mulher ali louca de tesão, e meu membro simplesmente mole, flácido, nem com toda a estimulação ele subiu. De novo, resolvemos o desejo de outra maneira, mas isso era simplesmente arrasador.

O que aconteceu nos dias seguintes foi eu com medo de tentar de novo, e minha esposa visivelmente sentindo-se não desejada, e pior, tenho certeza que ela estava achando que tinha outra mulher na jogada.

A disfunção erétil tinha me surpreendido, porque você até imagina que lá pelos 50, 60 anos isso ocorra, mas não cheguei nos 40 ainda. Isso era simplesmente insustentável.

Procurei um médico, que me examinou minuciosamente. Fiz exames e mais exames, e o pior se revelou: Eu não tinha absolutamente nenhum problema físico. Falo o pior, pois se fosse algo tratável, estava explicado.

Pela minha idade, o médico descartou remédios químicos, prescreveu mais vitaminas, recomendou mais horas de relaxamento e sugeriu que eu começasse a fazer caminhadas, ou alguma prática de exercícios.

Fiz tudo que ele mandou, e nada de conseguir ter ereções como antes, elas aconteciam e logo desapareciam, não dava tempo de ter penetração no ato sexual, e minha vida conjugal começou ir para o buraco.

Conversando com um amigo ele me falou de um método natural que tinha resolvido o problema dele de disfunção erétil. CLARO que eu quis o nome do e-book, e foi então que ele me apresentou para o Turbinando o Desempenho Sexual.

Assisti ao vídeo, onde o Moraes, criador do e-book conta sua história e como ele descobriu depois de muitas pesquisas, uma maneira de resolver a falta de ereções.

impotência masculina

Depois de assistir ao vídeo, li depoimentos de homens que tinham resolvido seus problemas de disfunção erétil seguindo os ensinamentos do livro. Isso foi definitivo para me decidir tentar o programa.

disfunção erétil

disfunção erétilO QUE É o Turbinando o Desempenho Sexual e como resolver a Disfunção Erétil
Trata-se de um e-book contendo um guia passo a passo para seguir e que ensina como resolver a disfunção erétil apenas mudando sua alimentação e incluindo alimentos que ajudam a potencializar a ereção do pênis.

O criador do e-book experimentou várias maneiras de conseguir resolver o problema de impotência masculina dele, e depois de muitas tentativas chegou em um método campeão, que já ajudou milhares de homens pelo Brasil afora.

Seguindo os ensinamentos do e-book você já consegue ver resultados em 48 horas, já que os elementos necessários para a ereção estão nos alimentos que você vai consumir. Isso já começa fazer efeito rápido no seu metabolismo.

Além de resolver o problema da disfunção erétil, o Turbinando o Desempenho Sexual também aumentará o desejo, a vontade de fazer sexo, e deixará suas ereções mais fortes e duradouras.

Como COMPRAR seu e-book Turbinando o Desempenho Sexual e acabar com a Disfunção Erétil
O processo de compra do e-book Turbinando o Desempenho Sexual é simples e seguro. Para comprar seu e-book é só clicar no link abaixo e visitar a página oficial do programa.

disfunção erétil

Na página oficial você precisará clicar no botão grande amarelo onde está escrito: “SIM, QUERO TURBINAR MEU DESEMPENHO SEXUAL”.

A página que abrirá em seguida a esse clique é a página para pagamento. Informe seus dados nos campos solicitados. Coloque o e-mail que usa sempre, para poder receber os dados de acesso. Escolha sua forma de pagamento.

O e-book Turbinando o Desempenho Sexual está sendo comercializado pela Eduzz, e você poderá pagar com boleto bancário (valor à vista), ou parcelar em até 12 vezes.

Depois que finalizar sua compra, é só esperar a aprovação pela instituição financeira, e acessar seu e-book Turbinando o Desempenho Sexual usando os dados que foram enviados no e-mail que você informou no começo da compra.

60 dias para EXPERIMENTAR o Turbinando o Desempenho Sexual
O Moraes está dando 60 dias de garantia para você resolver seus problemas de disfunção erétil de uma vez por todas. Isso quer dizer que poderá usar os ensinamentos do e-book Turbinando o Desempenho Sexual por todo esse tempo e, se não funcionar para você, ou não gostar do conteúdo, bastará enviar um e-mail pedindo seu dinheiro de volta. 100% garantido e sem perguntas!

MEUS resultados com o Turbinando o Desempenho Sexual e o fim da Disfunção Erétil
disfunção erétilDepois de uma semana praticando tudo como está escrito no e-book minhas ereções voltaram ainda mais fortes, e muito mais duradouras.

Eu e minha esposa temos tido momentos incríveis na cama, experimentando coisas novas que antes não podíamos porque o “bicho” amolecia logo.

O e-book Turbinando o Desempenho Sexual deveria ser tido como de utilidade pública, porque tem muitos homens por aí com problemas de ereção que têm vergonha de irem ao médico.

Falei do e-book pro meu pai, e acho que ele está seguindo também, pois minha mãe anda muito mais feliz ultimamente.

Se você acha que sexo não importante, então está por fora. Cuide JÁ da sua disfunção erétil e veja como dar e ter prazer prolongado mudará sua vida!

Compre AGORA o Turbinando o Desempenho Sexual e dê ADEUS para a disfunção erétil, de uma vez por todas!

Às vezes nos perguntamos: somos sexualmente compatíveis? E Catherine, você não vai nos contar sobre dois personagens compatíveis ou não, mas a compatibilidade sexual física. Então, dois corpos precisam ser sexualmente compatíveis?

Sim e não. Sim, porque para experimentar o prazer sexual, o intertravamento sexual dos corpos deve ser feito. Porque é o contato íntimo que está na origem das pressões e fricções desencadeando o prazer.

Claire: O pênis pode ser muito curto, então não pode ser adaptado ao comprimento? 
Catherine: Não, a menos que haja uma anomalia real. A vagina mede 8 cm em repouso e 12 em estado de excitação. Um pênis mede em média entre 12 e 17 cm na ereção. Portanto, é sempre longo o suficiente. E isso especialmente como o ponto G, área de renome mais receptiva ao prazer em mulheres, bem, este ponto G está localizado a apenas 4 cm da entrada da vagina.

Claire: O sexo masculino pode ser muito estreito para dar prazer? 
Catherine: Aqui não, mais, nós normalmente não observamos nenhum problema. 
De fato, você conhece a largura da vagina? É simples, é zero cm. Dizem que a vagina é uma cavidade virtual. Suas duas paredes se tocam. Então quando o pênis entra, essas duas paredes entram. O pênis, portanto, não pode estar na vagina, mesmo quando é bastante estreito.

Claire: Certo, você nos diz isso, e ainda assim algumas mulheres reclamam que o pênis de seu parceiro é muito magro e sentem pouca sensação. Por quê?

Catherine: Quando uma mulher reclama que o sexo de sua parceira é muito magra, na realidade, é sua vagina que é hipotônica, isto é, suas paredes não são firmes o suficiente. De fato, mesmo quando o pênis toca as paredes da vagina, o que causa prazer, é a pressão suportada. Se as paredes da vagina são muito tônicas, um pouco suaves, elas afundam em vez de resistirem e a mulher sente pouca pressão, tão pouco prazer. 

Se você tem pênis pequeno nós do blog saúde e vigor te recomendamos um estimulante sexual masculino chamado Big Size.
Claire: O que fazer quando uma mulher sabe sobre essa preocupação com a hipotonia e, portanto, experimenta pequenas sensações de prazer durante o sexo?
Catherine: É necessário que esta mulher músculo as paredes de sua vagina, para tomá-los. Para isso, ela tem que praticar o fisiculturismo do períneo que tonifica os músculos ao redor da vagina. Porque nós não tônico a parede da vagina em si, mas os músculos ao redor dele.Esta mulher pode aprender este fisiculturismo em um fisioterapeuta especializado em reabilitação após o parto. Porque depois do parto, remontar o períneo é muito importante para encontrar boas sensações sexuais. Mas esta não é a única vez na vida em que pode ser praticada. Às vezes é tão necessário antes de ter um filho, ou muito depois. 
Claire: E quando, pelo contrário, uma mulher reclama que o pênis de seu parceiro é muito grande e que dói no começo da penetração,
Catherine: O pênis é adaptável em largura. Se a vagina parece muito tônica, de forma relativamente estreita, o corpo esponjoso (área sob o pênis) se esmaga para se encaixar. Assim, mesmo um homem que parece volumoso, diminui de largura no momento da penetração, se for necessário. E a glande é relativamente macia, para colidir ao entrar, se necessário. 
Por outro lado, a vagina é planejada por natureza para se expandir muito, já que vive nascimentos onde se amplia até 10 cm. Por isso, ainda pode acomodar um pênis relativamente grande.
Se uma mulher ainda sente dor que ela atribui ao tamanho do sexo de seu parceiro, o principal é alongar a duração das preliminares para relaxar a vagina, praticar uma penetração muito macia para que o final do mesmo pênis se encaixa e, possivelmente, adicionar gel, porque a dificuldade pode vir de uma falta de lubrificação. 
Claire: Alguns casais também se queixam da incompatibilidade de posturas. Por exemplo, essa posição sexual causa dor em mulheres ou homens … Por quê?

Catherine: Você deve saber que, mesmo quando tudo está bem, cada casal tem posturas impossíveis de alcançar. Na verdade, a inclinação do pênis varia muito em humanos. Ele pode ser dobrado e mais ou menos dobrado, para baixo, para a direita ou para a esquerda. Como resultado, algumas posturas vão puxar as raízes e machucá-lo. Estas são posturas que não lhe agradam. Para a mulher, é a mesma coisa. A vagina, mesmo que você não a veja do lado de fora, tem inclinações variadas. E em certas posturas, ele não se sente bem e envia dores para denunciá-lo. Assim, no total, cada casal pode descobrir posições sexuais em que goza de muito prazer e outras que não lhe agradam. E essas posturas são muito variáveis ​​dependendo do casal. Um determinado casal não pode realizar todas as posturas do Kama-sutra. É normal!

Na categoria “desordem sexual”, anejaculação não é popular. Ele é abandonado em fóruns especializados, eclipsado por conversas do estilo “como praticar a sodomia? “Ou os” dez …

Na categoria “desordem sexual”, anejaculação não é popular. Ele é abandonado em fóruns especializados, eclipsado por conversas do estilo “como praticar a sodomia? Ou as “Dez dicas para parar a ejaculação precoce”.

Então, uma definição clara é necessária. Para especialistas, anejaculação é a ausência de ejaculação fora do pênis em um homem que tenha excitação sexual.

Melhore sua vida sexual, conheça o estimulante sexual masculino Forteviron.

A anejaculação pode ser total (também por masturbação como durante a penetração) ou parcial, ocorrendo somente durante a penetração.

Ao contrário do que se pode pensar, não é necessariamente sinônimo de ausência de orgasmo – porque, sim, podemos ter orgasmos sem ejacular (falamos então de um orgasmo seco). No entanto, anejaculação e falta de orgasmo são frequentemente ligados.

A primeira vez, Yann “fez isso para fazer”

Yann sofreu desta desordem por cerca de dez anos. Ele teve seu primeiro relacionamento sexual aos 17 anos de idade. Infelizmente, a experiência não foi conclusiva:

“Eu fiz isso para fazer isso, nada mais. Eu realmente não gostei disso. Então, necessariamente, difícil de ejacular nessas condições. “

Nos anos seguintes, ele conquista as conquistas sem realmente apreciar a passagem ao ato. Ele usou a pornografia intensivamente por um tempo, o que poderia estar relacionado ao seu anejaculamento.

“Eu assisti vídeos uma vez por dia no mínimo. Quanto mais tempo passava, mais eles se tornavam inúteis. De repente, a realidade parecia insípida e a distância entre o que eu imaginava e o ato em si era muito forte. E eu não estou falando sobre a falta de sensação causada pela minha dose diária de masturbação. “

Yann viu o que os especialistas chamam de sexualidade do prisioneiro. O urologista Bernard Lobel explica:

“O homem se tranca em um prazer solitário porque é simples e permite a ejaculação. Geralmente é assim que os jovens entram na sexualidade, graças ao virtual. Isso os salva de confrontar um ao outro que é diferente. Pode haver uma ansiedade de desempenho que piora com o passar do tempo. Este tipo de sexualidade é uma espécie de salto para a frente. “

Além da pornografia, a anejaculação é frequentemente o resultado de certos traços psicológicos. Bernard Lobel observa três casos recorrentes em “anejaculadores”.

Homens que têm uma preocupação com a paternidade. Um casal quer ter um filho. O homem que não estará, sem saber, pronto para se tornar pai, portanto, será incapaz de completar o ato sexual. E sem espermatozóides, ter um filho, torna-se um pouco complicado …

Há também aqueles que estão muito no controle e ficam presos. Eles não querem se entregar completamente. Eles poderiam ser apelidados de Harpagon do sexo: eles consideram sua semente como sua fortuna.

Na mesma linha, alguns tipos de educação promovem anejaculação. As tensões excessivas que podem ser encontradas em certas famílias militares ou religiosas podem dar aos seres psicorrigidos que não serão capazes de se entregar completamente.

Essa observação é ainda mais verdadeira em uma família religiosa em que as noções de pecado e prazer estão intimamente associadas.

“Eu conversei muito com a minha namorada”

Finalmente, anejaculação pode ser explicada pela falta de confiança. Em si e no outro. Isso é o que Yann ainda estava vivendo recentemente:

“Eu tive dificuldade em confiar nos outros em geral, então meninas … Essa falta de segurança foi sentida na cumplicidade que eu poderia ter com meus diferentes parceiros. “

Uma cumplicidade que ele encontrou pouco a pouco com Carla há um ano. Com ela, sua maneira de pensar sobre a sexualidade em seu relacionamento mudou:

“O sexo é importante, claro, mas não é só isso. Eu conversei muito com a minha namorada. Nós aproveitamos o tempo para nos conhecermos. Ela me deu a confiança que senti falta. Então eu poderia falar com ele sobre o meu problema. Ela foi a primeira garota a quem eu confidenciei isso. Pornografia, estou quase desmamado. Isso me permite ter o desejo mais natural para ela agora. “

Uma ereção macia, que também pode ser chamada de disfunção erétil, impedirá que você mantenha sua ereção por tempo suficiente para fazer sexo. Em alguns casos, mais sério, você não será capaz de se curvar o suficiente para penetrar em seu parceiro.

Se esta situação pode parecer catastrófica e ser muito incapacitante em sua vida sexual, não entre em pânico! De fato, pode ser um problema temporário. Deve, na verdade, esperar pelo menos 3 meses de problemas recorrentes para consultar um especialista. Mas mesmo se se arrastar, há muitas soluções que lhe permitirão remediar sua ereção suave.

Para começar, você precisa determinar a causa de sua disfunção erétil. Os tratamentos que serão oferecidos a você dependerão de sua origem. Para mim, a descoberta da Testo Ultra fez a diferença. Mas para você pode ser diferente. Isto é o que vamos explicar neste guia abrangente que irá ajudá-lo a encontrar a melhor solução para você. Mas quem especialmente deve ajudá-lo a jogar para encontrar uma sexualidade mais gratificante.

Eu tenho uma ereção macia: o que isso significa?

Quando você enfaixa, seu sexo se tornará rígido porque ficará cheio de sangue. Para isso, deve ser estimulado para que os músculos em sua base possam relaxar e acomodar o fluxo sanguíneo no corpo cavernoso do pênis. Isso é comumente conhecido como ereção.

No entanto, vários elementos ( psicológicos, mas também físicos ) podem parar a máquina. E causa uma ereção suave. Isso quer dizer que você terá dificuldades, ver ser incapaz de obter ou manter uma ereção suficiente para poder penetrar em seu parceiro. No entanto, isso não significa que você não será capaz de sentir prazer. Nem mesmo desfrutar e ejacular.

Tenha cuidado também para fazer a diferença entre uma desordem de passageiro (você está cansado, bebeu demais ou está momentaneamente estressado) e uma situação duradoura. Como vimos acima, falamos sobre disfunção erétil apenas se eles forem repetidos para cada um dos seus relatórios. E isso dura mais de três meses.

Não deve ser confundido com

Você acha que tem uma ereção suave. Tenha cuidado para fazer a diferença com outros distúrbios de ereção. E em particular:

  • Priapismo : Neste caso, você conseguirá endurecer, mas sua ereção será dolorosa. Também pode acontecer sem você ser sexualmente estimulado. E durar várias horas sem que você possa ejacular.
  • ejaculação prematura : esta doença é a ejacular rapidamente após o início da relação sexual. Em alguns casos, ocorrerá mesmo antes do início do relatório.

Quais podem ser as causas da sua ereção suave?

Para ter uma ereção que possa ser considerada “normal”, você deve estar com boa saúde. Ao mesmo tempo, no nível psicológico e físico. E especialmente para não sofrer de possíveis distúrbios nervosos, hormonais, musculares ou circulatórios.

Você também deve saber que o risco de ter uma ereção macia aumenta com a idade . Em qualquer caso, eles são muito mais comuns quando você tem mais de 50 anos. E mais da metade dos homens com disfunção erétil passaram desta idade. Preste também atenção aos fatores agravantes do consumo de tabaco e álcool. Mas também problemas de peso.

Para entender a causa de uma ereção suave, é preciso também compreender os vários parâmetros externos que a precedem. Sua ereção depende de:

  • sua excitação sexual e, portanto, sua libido e sua saúde hormonal;
  • desejo : que é transmitido do seu cérebro para o seu sexo através do sistema nervoso;
  • a chegada de sangue ao seu sexo : o que depende da sua circulação sanguínea.

Causas psicológicas da disfunção erétil

Sua ereção suave pode ter uma explicação muito simples. De fato, se você é bem jovem e tem ereções normais pela manhã ou quando se masturba, mas se mata com seu parceiro, o problema na maioria das vezes vem do seu estado mental.

Você pode ser muito tímido ou ansioso para fazer algo errado com seu parceiro. Neste caso, você pode ser animado durante as preliminares, mas não consegue agir porque a falta de ereção é suficiente rígida.

Neste caso, sua disfunção erétil pode ser ainda mais problemática, pois causará um ciclo vicioso . Complexo com a ideia de não se dobrar com força suficiente, você ficará ainda mais estressado antes de um relatório. A ansiedade de desempenho é uma das principais causas da disfunção erétil e pode afetar tanto pessoas mais jovens quanto adultos com longos períodos de celibato, por exemplo.

A situação dentro do seu casal também pode explicar uma ereção suave. Rotina, conflito sentimental ou falta de comunicação podem levar a relações sexuais menos frequentes, preliminares mais curtas e, portanto, bloquear a ereção.

Finalmente, o estresse no trabalho ou após um evento traumático pode ser a causa de sua disfunção erétil. Mesmo se você sofre de depressão.

Conheça o estimulante sexual masculino chamado Tauron.

Pesquisadores canadenses têm se interessado pelos movimentos normalmente realizados durante a relação sexual. Suas descobertas podem ajudar pessoas com dores nas costas.

A dor lombar é conhecida por ser uma condição crônica generalizada. Também sabemos o quanto a sexualidade ativa pode ocupar um lugar importante na vida de grande parte da população. No entanto, cerca de quatro em cada cinco pessoas sofrem pelo menos uma vez na vida de um episódio de dor lombar. E uma proporção igual de homens e mulheres relatou uma diminuição significativa na frequência de relações sexuais durante esses episódios frequentemente muito incapacitantes.

Ficar solteiro

Até agora, não havia trabalho de pesquisa combinando esses dois tópicos. Agora é feito com uma publicação original na revista Spine . O trabalho foi conduzido pelo Dr. Stuart M. McGill (Laboratório de Biomecânica da Coluna, Departamento de Cinesiologia, Universidade de Waterloo, Waterloo, Ontário, Canadá).

“Qualquer médico de família lhe dirá que os casais freqüentemente perguntam como administrar a dor nas costas durante e depois do sexo. Muitos pacientes permanecerão solteiros, porque uma única noite de amor pode levar a meses de agonia, comenta a Professora McGill, não sem humor. Até agora, os médicos não tinham base científica para suas recomendações “. Os autores também explicam que a maioria dos pacientes com dor nas costas relatam sentir dor intensa durante o orgasmo e que “a ponto de preferir evitar todas as relações sexuais com o parceiro”.

O estudo de McGill foi conduzido usando uma combinação de técnicas de captura de movimento de onda infravermelha e eletromagnética. Os autores foram capazes de analisar a dinâmica vertebral dos dois membros de dez casais quando assumem cinco posições sexuais consideradas geralmente as mais comuns. Este trabalho finalmente permitiu definir algumas diretrizes para recomendar as posições sexuais que causam menos dor em pessoas com dor lombar. Mas cuidado: essas diretrizes não se aplicam a pessoas com outros tipos de dor!

Posições recomendadas / não recomendadas

“Primeira surpresa, comentou o diário francês Le Figaro , de fazer amor sem ter dor nas costas, o ideal não é necessariamente deitar-se no flanco um atrás do outro. É até mesmo evitar quando o homem é bastante intolerante à flexão (dor nas costas inclinada para a frente). Esta posição, conhecida como “colheres de chá”, é aquela que os médicos geralmente recomendam aos amantes quando um deles sofre de dor lombar crônica, isto é, de uma dor nas costas persistente, que é o caso de um francês em seis “.

Além da posição das “colheres”, o estudo enfoca as duas variantes do missionário (ambas com a mulher abaixo) e duas variantes da posição chamada “galgo”. Para homens intolerantes à flexão, recomenda-se o cãozinho. No entanto, é o oposto para os homens intolerantes à extensão.

Mais surpreendente, em “missionário”, a posição das pernas do parceiro desempenha um papel importante. Se eles são alongados, não há problema para relatar, mas se eles são flexionados, as tensões aumentam na coluna de homens intolerantes à flexão.

Finalmente, as mulheres que são intolerantes à flexão terão o cuidado de não adotar a posição de “missionário”, “se suas pernas estão esticadas ou não”. Por outro lado, posições em “colheres de chá” ou “galgos” não representam um problema.

Um último conselho: os autores sugerem que os pacientes com lombalgia devem fazer movimentos mais amplos “evitando a inclinação pélvica da frente para trás”, o que estimula fortemente a coluna lombar. Conselhos adicionais: os movimentos da pélvis podem ser ainda mais reduzidos se for o parceiro que os realiza.

Leia mais sobre o estimulante sexual masculino chamado Big size.

O médico deve, talvez com uma abordagem pouco comum, aprender sobre a saúde sexual do paciente ou do casal de idosos, mesmo que não haja reclamações claramente expressas sobre o assunto.

Em seguida, deve fornecer informações tão exaustivas quanto possível sobre as alterações fisiológicas que ocorrem no início da senescência, para que o sujeito idoso não seja vítima dos preconceitos atuais e, para enfrentar a ligeira involução fisiológica (se não Não há condições causais clinicamente significativas) com serenidade e confiança.

90% de toda disfunção erétil em homens ou perda de libido em homens ou mulheres, estão freqüentemente relacionados à doença orgânica subjacente, medicação, tabagismo, abuso de substâncias, ao abuso de álcool.

As doens orgicas incluem diabetes, doen vascular, hiperlipidemia, hipertens, doen cardca, doen cardca coronia, enfarte do miocdio, doen renal, falha do fado e doen pulmonar obstrutiva crica.

Drogas que também podem produzir distúrbios sexuais, são especialmente anti-hipertensivos, diuréticos, anticonvulsivantes, AINEs, drogas psicotrópicas.

Os efeitos das drogas psicotrópicas sobre a função sexual são múltiplos: distúrbios da ereção e ejaculação nos homens, diminuição da libido em ambos os sexos. Esta incidência é freqüentemente subestimada pelo praticante, apesar das consideráveis ​​conseqüências na adesão terapêutica.

Leia mais sobre o estimulante sexual Macho Power.

Os neurolépticos são responsáveis ​​por 10 a 20% desses distúrbios, os antidepressivos ISRS na proporção de 10-30%, os tranquilizantes podem ter um efeito favorável ou adverso, dependendo do efeito.

Os antidepressivos que afetam menos a atividade sexual são: trazodona (Trittico ® ); A reboxetina (Edronax ® ); mirtazapina (Remeron ® ). A moclobemida (Aurorix ® ) pode ter um efeito estimulante.

Além das intervenções mais especializados, tais como a injeção intra cavernosa de substâncias ou a instalação de uma prótese peniana vasoactivos, o médico não pode ser surpreendido pela escassez da aplicação ou mesmo rejeição para a administração de sildenafil (Viagra ® ) , uma droga que não apresenta nenhuma contra-indicação específica no sujeito senescente além daquelas conhecidas no adulto.

conclusões

Os muitos tabus que ocultaram a sexualidade humana durante séculos quase desapareceram, deixando apenas o silêncio que ainda cobre o sexo da pessoa idosa.

Os anciãos persistem em acreditar que com a idade um se torna assexual, como os estereótipos sociais o farão.

Pelo contrário, sabemos que, fisiologicamente, um homem e uma mulher podem ter relações sexuais até uma idade muito avançada, desde que estejam em boa saúde e tenham o desejo de fazê-lo. Alguns componentes biológicos declinam com a idade, mas fundamentalmente os diferentes aspectos psíquicos e físicos do prazer e do desejo não mudam, podem permanecer intactos até o fim, muitas vezes melhorando.

As interferências podem se originar no caminho de cada envelhecimento, pois se a sexualidade continua sendo o suporte para cada indivíduo de sua própria identidade, a senescência pode ser sinônimo de perda de identidade, daí o refúgio no mundo. anonimato e doença. Se cada um de nós é “o autor de seu próprio envelhecimento”, fazemo-lo através da negociação com muitas facetas que são acompanhados pela deterioração orgânica e doença chamada “menor”, mas muitas vezes são amplificados e agravado pela solidão e privação emocional.

Se a gerontologia nos diz que o caminho do homem é um desenvolvimento interior, a reação sexual também mostra uma mudança durante o envelhecimento. Os fatores biológicos mostram um enfraquecimento insignificante na mulher, mas estão presentes especialmente no homem, em que facilmente a impotência amálgama psíquica com a impotência do corpo até se tornar inextricável.

A menos que em casa o conceito de ” performance ” ou ” tudo ou nada ” deixe espaço para um processo de adaptação à mudança. Suas reações sexuais se tornarão menos mecânicas e começarão a ficar mais imbuídas de afeto e afetividade.

Como profissionais, devemos insistir na existência de um corpo e vida erótica que continua em profundidade com indivíduos senescentes sem ser percebido e apropriada a surgir na superfície das nossas mentes e suas consciências.

Embora a frequência das relações sexuais podem diminuir ou que o número de pessoas com sexualidade ativa é reduzido com a idade, na clínica diária, descobrimos que muitos idosos ou muito velhos, têm um sexual ativa e satisfatória.

Sujeitos idosos podem ter as mesmas dificuldades sexuais que os mais jovens e não há limite para encontrar uma solução.

A idade em si não cria ou tem poucos problemas, mas em geral os problemas já presentes vão continuar ou crescer e se houver mudanças físicas e psicológicas, nada impede uma sexualidade adequada e ativa.

Impotência Masculina: Causas e Soluções

Um dos pontos importantes para a vida do homem é a sua sexualidade, e quando ele não consegue ter uma relação sexual ou quando não está satisfeito com seu desempenho na cama isso pode afetar toda a sua vida.

A autoestima fica abalada e o organismo pode debilitar-se em decorrência de estados psicológicos que o problema pode causar.

A impotência sexual é um problema que pode atingir homens de todas as idades, ou seja, não se trata de um problema que chega com a idade, porque essa é somente um dos fatores que pode ocasionar a impotência.

Muitos homens submetem dificuldade para manter uma ereção, mas poucos falam sobre o assunto, porém, é importante saber o que causa a impotência sexual masculina, mas também é importante conhecer a sua solução.

Se você está sofrendo com a impotência sexual e perdeu o vigor que tinha na cama, então descubra o que pode estar causando esse problema. Mas leia nosso artigo até o final porque vamos te apresentar uma solução simples, funcional e que não traz efeitos colaterais.

Causas físicas da impotência sexual

Alguns hábitos prejudiciais à saúde podem afetar o desempenho sexual do homem, como o consumo de bebidas alcoólicas, o uso de entorpecentes, o sedentarismo, o consumo excessivo de medicamentos e também cigarro. Além desses fatores, conheça algumas doenças que causam impotência sexual:

– Problemas Hormonais: Os baixos níveis de testosterona, hormônio masculino, podem atrapalhar o desempenho sexual. Assim como as mulheres, os homens podem sofrer carência hormonal quando em idade mais madura. Problemas com a tireoide também podem causar a disfunção.

– Colesterol alto: Quando o nível do colesterol se eleva no organismo pode acontecer o estreitamento dos vasos sanguíneos. Esse problema também pode atingir os vasos da região peniana e impedir que o sangue flua livremente para essa área do corpo, atrapalhando a ereção.

– Diabetes: a diabetes é uma doença silenciosa e traiçoeira que traz inúmeros problemas para o organismo, incluindo a disfunção erétil. Essa doença danifica os vasos sanguíneos e também os nervos do pênis, atrapalhando no desempenho sexual.

– Hipertensão: assim como a diabetes, a hipertensão danifica os vasos sanguíneos de todo o corpo, inclusive da região peniana.

– Neuropatias: doenças do sistema nervoso também podem aumentar o risco de disfunção erétil, porque as mensagens enviadas pelo cérebro para o pênis podem não ser recebidas, o que não permitirá que o fluxo sanguíneo ideal chegue até ele.

– Doenças cardiovasculares: essas doenças diminuem o fluxo sanguíneo em todas as artérias do corpo, inclusive as que estão ligadas ao pênis, e sem esse fluxo ideal não é possível manter a ereção ou mesmo iniciá-la.

– Cirurgias e lesões: os vasos sanguíneos ou os nervos da região peniana podem ser danificados após cirurgias do reto, próstata ou da bexiga e ainda quando sofridas lesões na região pélvica (fato que pode acontecer com atletas de ciclismo pelo atrito excessivo do selim com essa região).

Causas psicológicas da impotência sexual

Além das causas orgânicas que podem ocasionar a impotência sexual, alguns problemas psicológicos também podem fazer com que o homem perca a potencia sexual, e entre os problemas psicológicos que causam esse mal estão:

Ansiedade: muitos homens sentem ansiedade quanto ao seu desempenho sexual, pensam que não vão agradar a mulher ou querem agradar a todo custo, e essa ansiedade acaba atrapalhando ainda mais seu desempenho.

Estresse: essa doença moderna também pode atrapalhar no desempenho sexual. O estresse não permite que o homem relaxe ou se concentre, e essa tensão não o deixa a vontade na hora do sexo, influenciando na ereção.

Depressão: sendo uma faca de dois gumes, a depressão pode tanto acarretar o problema da disfunção como ser uma das suas consequências. O homem deprimido não consegue ter um bom desempenho sexual e é acometido de disfunção erétil. Ao mesmo tempo, quando enfrenta o problema da disfunção, o homem pode sentir uma baixa estima e então deprimir-se por não conseguir ter uma vida sexual ativa.

Baixa estima: os homens que sentem vergonha de si mesmos, seja por qualquer motivo, podem se sentir inferiores aos outros homens e isso atrapalha seu desempenho sexual, pois acreditam que não são capazes de agradar uma mulher ou então que uma mulher jamais gostará dele por esse ou aquele motivo. Esse sentimento pode desencadear a impotência sexual, o que reduz ainda mais sua autoestima podendo levar à depressão.

Insegurança: quando um homem sente-se inseguro ele permite que o nervosismo não o deixe se concentrar e aproveitar os momentos. Por não conseguir relaxar na hora do sexo ele pode sofrer com a impotência sexual e não conseguir ter uma ereção. A insegurança também pode ser por não ter experiência, por medo de não agradar a parceira ou por sentir vergonha de seu corpo.

A solução para impotência sexual

Note que os problemas que podem ocasionar a impotência são variados, e que grande parte deles exige uma mudança de postura ou de hábitos do homem. É por isso que a ingestão de medicamentos para combater a impotência pode não ser a solução, afinal, eles trazem ainda mais problemas.

Mas será que a impotência tem cura?

Se você sofre com a impotência sexual precisa conhecer o PROGRAMA TURBINANDO O DESEMPENHO SEXUAL, que se trata de um método natural para devolver ao homem o desejo por sexo e para que ele tenha um bom desempenho na cama, surpreendendo sua parceira.

O Turbinando o Desempenho Sexual não se trata de um tratamento com medicamentos, mas de um método natural que vai buscar a solução para a impotência de uma maneira segura e sem contra indicações. Trazendo de volta, toda a sexualidade para o casal.

O MÉTODO TRAZ RESULTADOS MUITO RÁPIDOS, EM APENAS 48 HORAS, E NINGUÉM PRECISA SABER QUE VOCÊ ESTÁ SE TRATANDO CONTRA A IMPOTÊNCIA.

Trata-se de um MÉTODO SEGURO, RÁPIDO E DISCRETO de mudar de vez esse capítulo da sua vida.

Ao trabalhar o seu organismo e sua mente de uma maneira natural você verá resultados rápidos, que vão te devolver o otimismo e automaticamente tudo em sua vida vai mudar.

Com a vida sexual ativa de novo seu corpo volta a trabalhar com saúde, sua mente fica tranquila e você cibar a sua segurança e confiança, além de voltar a sentir satisfação sexual.

Se você não acredita que deve procurar pro um médico para solucionar problemas físicos, faça isso, porém, como o Turbinando o Desempenho Sexual se trata de um método natural, ele são vai interferir em seu tratamento, assim, se você vai começar um tratamento ou já está se tratando, alcance resultados mais rápidos utilizando o método ao mesmo tempo.

Leia também: comprar remédios para ereção

Não continue se sentindo frustrado com seu desempenho sexual. EXPERIMENTE O TURBINANDO O DESEMPENHO SEXUAL E recupere sua sexualidade, salve seu casamento e volte se relacionar com as mulheres sem medo de falhar na hora H. Saiba mais nessa página.

E tudo isso, sem o efeito colateral que os remédios ocasionam, apenas usufruindo de resultados positivos e rápidos. Acesse o site para saber mais.

5 principais causas da ejaculação precoce

Escuta esse termo e já fica todo incomodado? Bom, é de se esperar, afinal, ejaculação precoce nada mais é do que a incapacidade de controlar a ejaculação durante ato sexual. Por ser considerado como tabu por grande parte dos homens, muitos caras demoram muito temo para procurar ajuda médica – e isso só piora tudo. Veja nossas dicas para demorar mais para gozar Descubra 5 lições com o Kama Sutra Será que a transa perfeita tem duração ideal?

Leia também: Aumento peniano funciona

A estimativa é que um a cada quatro homens sofra desse distúrbio ao menos uma vez na vida. Porém, o que transforma o acontecimento em um “problema” é a frequência que ele acontece. Se a disfunção virar rotina, é preciso procurar ajuda médica e saber que, na maioria das vezes, a ejaculação precoce é causada por questões psicológicas. Quer descobrir as principais causas? Nós separamos uma lista: PRESSÃO SOCIAL Crédito: Reprodução O homem constantemente é cobrado para ser o amante perfeito, o garanhão, o bom de cama e o pegador. Os homens passam muito tempo da vida sob efeito dessa pressão, o que pode desencadear disfunções como a ejaculação precoce. DISFUNÇÃO ERÉTIL Crédito: Reprodução Um episódio isolado de impotência sexual pode te afetar psicologicamente e ficar assaborando o seu subconsciente, e isso vai afetar relações posteriores. Se a disfunção erétil é recorrente, o quadro de ejaculação precoce pode se tornar ainda mais agudo. FATORES BIOLÓGICOS Crédito: Reprodução Não existe nenhuma confirmação científica de causas orgânicas associadas à ejaculação precoce. Porém, é um fato que doenças neurológicas, distúrbios na tireóide, inflamações ou infecções na próstata e na uretra, fatores genéticos, desequilíbrio hormonal e uso de alguns medicamentos podem desencadear o distúrbio. DESESPERO PELA PENETRAÇÃO Crédito: Reprodução Às vezes, os homens esquecem que a penetração é apenas uma parte da relação sexual, e o ato de transar envolve vários outros sentidos, toques, gestos, cheiros e sabores. Por manter o foco apenas na penetração, a pressão sobre ela pode aumentar e, consequentemente, a ansiedade também. Então tente focar em outros pontos da relação e esqueça um pouco a penetração, você vai ver que tudo vai fluir mais naturalmente quando você se preocupar com o momento como um todo. ESTRESSE E ANSIEDADE Crédito: Reprodução É difícil escapar desses dois pontos que atingem a saúde em diversos aspectos na sociedade em que vivemos. O sexo logicamente é um espelho das suas emoções, e se você estiver sob grande estresse ou passando por uma crise de ansiedade, é bem provável que role uma relação sexual frustrada e uma ejaculação precoce. Então, procure um médico para combater esses sintomas.